+A-A

Estações Climatizadas

As 5 estações de embarque e desembarque da Linha Verde contam com um sistema de climatização que funciona com consumo mínimo de energia e produz um resfriamento no interior dos tubos, oferecendo mais conforto aos usuários do novo corredor de transporte da cidade. O “sistema evaporativo”, como é conhecido o tipo de climatização, tem baixo custo de instalação e manutenção e é considerado ambientalmente correto.

A base do sistema é formada por um duto que capta o ar externo e faz com que ele passe por um climatizador onde há um filtro de papel e um reservatório de água que mantém o filtro permanentemente umedecido. Ao passar por este mecanismo, o ar é resfriado e levado, então, por outro duto, ao ambiente interno, onde chega com uma temperatura 7° mais baixa do que aquela registrada no exterior. Nas estações da Linha Verde, a casa de máquinas do sistema será parcialmente enterrada e ficará numa construção à parte, ao lado dos tubos, com um alçapão de acesso, para manutenção.

O funcionamento é acionado por um botão, no interior do tubo. O mecanismo de refrigeração do ar é alimentado por energia elétrica, mas consome apenas um décimo da energia necessária para o funcionamento de um aparelho de ar condicionado. Outra vantagem em relação a estes aparelhos é que, usando a água para provocar o resfriamento do ar, não há danos ao meio ambiente. O ar condicionado convencional usa fluídos que agridem a camada de ozônio.

Outra vantagem do sistema evaporativo é que o ar resfriado é renovado a cada 90 segundos e não há a obrigatoriedade de manter o ambiente fechado enquanto o climatizador está ligado. Além disso, o sistema tem uma garantia adicional de qualidade do ar que circula internamente, pois na casa de máquinas há uma lâmpada de desinfecção, que fica permanentemente ligada e elimina as bactérias do ar externo captado pelo duto.

O custo de instalação do sistema evaporativo é 40% inferior ao que seria necessário para implantar um sistema convencional de ar refrigerado. Os gastos com manutenção também serão reduzidos. O papel usado como filtro tem vida útil de cinco anos e, quando trocado, não traz danos ao meio ambiente, já que se trata de material biodegradável. A água que umedece o filtro será fornecida por uma cisterna que acumulará a água de chuvas.